Deputados pedem esclarecimentos sobre acusações

Na manhã desta quinta-feira (29), deputados se reuniram na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) para tratar sobre o encaminhamento do requerimento, assinado na tarde ontem (28), solicitando a presença de Francisco Luiz Dantas, dono da empresa Dantas Transportes, contratada pelo Governo para prestar serviços de transporte escolar rodoviário e fluvial no interior, para esclarecer as acusações feitas.

O presidente Josué Neto subiu à tribuna e mostrou preocupação com relação às denúncias de pagamento de propina e de pagamentos de valores para agentes públicos.

”Quando fala agente público, são todos os agentes não só apenas os amazonenses envolve toda a classe, seja do setor público ou seja a classe política. E quando a empresa que presta serviços para o governo do estado diz que pagou propina a agentes públicos, que diz que sofre chantagens de pessoas públicas e em alguns momentos cita a palavra deputados, esta casa não pode, de forma alguma, ficar calada em relação a isso, principalmente porque a sociedade brasileira e a sociedade amazonense incluída nisso não admite homens e mulheres públicos recebendo propina e estarem envolvidos em escândalos de corrupção”.

Entre os que assinaram a proposta, o deputado Felipe Souza completou: “É preciso dar nome aos ‘Bois’, é preciso deixar as coisas às claras, é preciso provar o que se fala, é importante que essa Casa o convoque para prestar os devidos esclarecimentos”, disse.

Hoje pela manhã assinei documento convocando o empresário da Dantas Transportes para esclarecer denúncias de corrupção…

Posted by Felipe Souza on Wednesday, August 28, 2019

Ao Ministério Público de Contas, o empresário Francisco Luiz Dantas da Silva, proprietário da empresa que tem contrato de mais de R$ 50 milhões com a Seduc, contou que rotas do transporte escolar no interior do Amazonas ficam com alguns prefeitos ou com as empresas de amigos que eles indicam, e fez menção a parlamentares com assento na Assembleia Legislativa que também fariam parte do esquema.

Assinaturas

O requerimento foi uma proposta do deputado Wilker Barreto que aguarda a reunião com os membros da Comissão de Educação, que deverá ocorrer após o feriado da Semana da Pátria, para saber a data oficial da vinda do empresário.

“O documento foi aprovado com 18 assinaturas. Temos agora que esperar a reunião (da Comissão de Educação) para sabermos o dia da vinda do empresário que precisa vir para explicar tudo o que ocorreu com esse contrato de R$ 46 milhões e quem são esses agentes políticos que receberam dinheiro. Essas denúncias não me causaram surpresas, pois eu e o deputado Dermilson Chagas estamos denunciando desde fevereiro. Está na hora de sabermos o que ocorreu na Seduc. O caso da Dantas é a ponta do Iceberg”, afirmou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!