Prêmio Melhores do Ano Gospel reúne artistas em SP

Cerca de 800 pessoas lotaram o Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer, na noite de terça feira (24), para a edição da Premiação Melhores do Gospel 2019. Foi a primeira vez que a edição aconteceu no tradicional espaço paulistano. A primeira versão, ocorrida em 2018, foi realizada no auditório do Anhembi.

Na plateia, artistas renomados dividiam espaço com os que ainda estão no início de suas carreiras. Cantores já conhecidos como Soraya Moraes, Ton Carfi, Aline Barros, Marquinhos Gomes, Regis Danese e Ludmila Ferber foram laureados junto a artistas como Juliana Oliveira, Banda Universal, Banda Rhuá, Leandro Borges e a dupla André e Felipe.

O prêmio é uma homenagem aos artistas que mais se destacaram durante o ano.

– Nós fomos diretores do Troféu Talento por 15 anos. Quando parou, em 2010, sentimos a necessidade de termos um outro prêmio, com todo esse reconhecimento – explicou Raquel Modesto, uma das organizadoras da premiação.

– Quisemos fazer uma noite de reconhecimento e homenagem. Não uma disputa, mas sim homenagear os cantores pela carreira, história ou que tem se destacado na Internet. Você viu os números (de visualizações na Internet) de Midian Lima e Sarah Farias? É um prêmio de reconhecimento, de honrar a quem se deve honra – completou Samuel Modesto, também organizador e diretor do evento.

Midian Lima, artista da MK Music, teve 370 milhões de visualizações em seu canal do YouTube. Nos últimos quatro meses foram 40 milhões de acessos.

– A alegria do meu coração é saber que milhares de pessoas estão sendo alcançadas pela canção. Muita gente não vai pegar a Bíblia para ler, mas vai ouvir a música. O prêmio é só o resultado do trabalho.

A artista contou que sofreu um acidente de carro, em 2015. E do dramático episódio tirou a inspiração para servir a Deus através de suas canções.

– A pastora Ludmila Ferber me disse: esse acidente não é para morte. Graças a Deus, estou aqui – relembrou ela, que foi premiada por sua música Não Pare, que levantou o público no evento.

Já o cantor Delino Marçal, também artista da Mk Music, disse que estava honrado em estar na premiação.

– É a consequência de nosso trabalho. Mesmo em meio a dificuldades na infância, minha mãe teve uma ideia e me presenteou com um violão. E essas canções vieram nascer no decorrer nos anos. Tudo na nossa trajetória dos ‘primeiros começos’ – disse.

Ao receber o prêmio, Sarah Farias lembrou de sua origem nordestina.

– Minha avó plantava arroz no interior do Alagoas. Falou do evangelho para a família. Minha mãe cantava na rua e tocava sanfona e cavaquinho. Não teve essa oportunidade. Pediu que um dos filhos ou filhas fossem cantores, e eu estou aqui.

Sarah possui mais de 10 milhões de execuções de suas músicas nas plataformas digitais e 250 milhões de visitas no YouTube, apenas nos últimos doze meses.

MÚSICA GOSPEL E MISSÃO
– A música gospel é considerada como algo cultural. Nós, que temos o desejo de ganhar almas, que temos uma experiência com Deus, estamos aproveitando a força da música gospel para levar a mensagem de vida para as pessoas – destacou um dos organizadores do evento o bispo André Santos, vereador pelo PRB em São Paulo.

HOMENAGEM
A noite foi encerrada com uma emocionante homenagem à cantora Ludmila Ferber, que luta contra um câncer no pulmão.

PREMIADOS
Veja os artistas homenageados, pela ordem das apresentações:
– Companhia de Dança Sete
– Soraya Moraes (Melhor Cantora)
– André e Felipe (Melhor Dupla)
– Cristina Mel (Melhor Cantora)
– Marquinhos Gomes (Melhor Cantor)
– Banda Rhuá (Melhor banda)
– Ton Carfi (Melhor Cantor)
– Midian Lima (Melhor Cantora)
– Juliana Oliveira e Banda Universo (Melhor banda)
– Régis Danese (Melhor cantor)
– Delino Marçal (Melhor Cantor)
– Leandro Borges (Melhor cantor)
– Gabriela Rocha (Melhor Cantora)
– Aline Barros (Melhor Cantora)
– Sarah Farias (Melhor Cantora)
– Ludmila Ferber (Melhor Cantora)

*Jornalista especial Marcelo Santos

Pleno news

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!