Invasão Monte Horebe: ‘criança pode estar viva’, detento preso na semana passada foi preso hoje outra vez

Após 17 dias do desaparecimento da menina Sádia Reis Barros, de 11 anos, a polícia prendeu a ex-presidiária Naiana Alencar França, 32, suspeita de participar do sequestro da criança e do padrasto dela, Leilson de Souza Marinho, 35, que teriam sido mortos na invasão Monte Horebe,
na Zona Norte de Manaus. 

O detento do semiaberto Leandro Crhistofer Ribeiro Silva, 19, também foi preso junto com a mulher, ele havia sido preso na semana passada na ultima quinta feira (26/10/19), mas foi liberado pela audiência de custodia, ele que já responde por tentativa de homicídio, porte ilegal de armas e no celular dele foi descoberto um vídeo que mostra a execução de uma pessoa com os braços amarrados e cobria o rosto com as mãos. A vítima aparenta ser um homem, mas com características femininas. Dez tiros são disparados contra a vítima.

A dupla foi capturada na manhã desta terça-feira (1), por volta das 11h, na segunda etapa do conjunto residencial Viver Melhor, bairro Lago Azul.

A delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), explicou que Naiana já era investigada pelo desaparecimento de Sádia.

A polícia teve acesso a um vídeo onde ex-presidiária aparece ao lado da criança, questionando aos seus superiores sobre o destino da menina. 

Titular da Depca, delegada Joyce Coelho
Titular da Depca, delegada Joyce Coelho | Foto: Em Tempo

“Nas imagens a Sádia aparece no interior do apartamento da Naiana. E a mulher perguntava de uma outra pessoa, que ainda estamos investigando, o que fazer com a garotinha”, disse a delegada. 

A titular da Depca, informou, ainda, que a ex-presidiária e uma comparsa, que não teve a identidade revelada, obrigaram Sádia a gravar os vídeos, que circularam na semana passada, desmentindo as supostas mortes. 

“Provavelmente o padastro esteja morto, a criança pela data do vídeo, teria ficado viva. Mas ela pode estar sendo mantida em cativeiro fora da área da invasão. Porque recebemos a denúncia que menina foi retirada de lá após a primeira entrada da polícia na invasão”, relatou Coelho. 

Motivações 

A equipe de investigação não descarta a primeira versão do caso, de que a menina acusou falsamente o padrasto de estupro. E depois os dois foram mortos em um “Tribunal do Crime”. 

A dupla foi presa em flagrante por tráfico de drogas. A mulher tem envolvimento no sequestro das vítimas
A dupla foi presa em flagrante por tráfico de drogas. A mulher tem envolvimento no sequestro das vítimas | Foto: Daniel Landazuri

Joyce Coelho ressaltou que no dia 26 de setembro Naiana prestou depoimento, mas apresentou versões contraditórias e foi procurada novamente, na última terça-feira. Porém para a surpresa da polícia, na casa dela foram apreendidas porções de cocaína e maconha, três notebooks, três celulares, agendas de anotações do tráfico de drogas e R$ 852, em espécie. 

“Após a apreensão desse objetos, verificamos que a Naiana fazia a cobrança de terrenos e lotes. É uma organização criminosa que atua na invasão e não descartamos que padastro da menina, talvez, esteja devendo algum dinheiro para esse grupo”, disse a delegada. 

Procedimentos 

A dupla foi presa em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. Os dois foram encaminhados para audiência de custódia. 

“O flagrante foi feito na esperança de encontrar elementos que nos leve a novas pistas até o paradeiro da Sádia”, concluiu a titular da Depca.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!