RJ: Polícia prende mulher de suspeito de matar Marielle

Uma operação da Polícia Civil e do Ministério Público do RJ, intitulada Submersus, prendeu nesta quinta-feira (3) três pessoas em mais uma etapa das investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista dela, Anderson Gomes. O objetivo dessa ação é esclarecer o descarte da arma usada no atentado. A suspeita é que o material tenha sido jogado no mar da Barra da Tijuca.

Entre os presos nesta quinta, está Elaine Lessa, mulher do PM reformado Ronnie Lessa, preso desde março, acusado pela execução. Ronnie também é alvo de mais um mandado de prisão.

Também foram presos Márcio Montavano, o Márcio Gordo, e Josinaldo Freitas, o Djaca. A polícia afirma que o descarte do armamento aconteceu dias depois da prisão de Ronnie, em 12 de março, e teria contado com a participação de quatro pessoas, entre elas a mulher e o cunhado do PM reformado.

Em depoimento à Delegacia de Homicídios (DH) da Capital, um pescador contou que um comparsa de Ronnie Lessa contratou seu barco e jogou seis armas no mar perto das Ilhas Tijucas. Para a polícia, o contratante do barco é Márcio Gordo, e entre as armas estava a submetralhadora HK MP5 usada para matar Marielle e Anderson.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!