Polícia descarta prefeito no caso Flávio e já tem confissão do crime

O titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Paulo Martins, afirmou na tarde desta sexta, dia 4, que o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), não teve qualquer interferência no caso que envolve a morte do engenheiro da Ambev, Flávio dos Santos. O crime ocorreu no domingo passado, dia 29.

Flávio foi visto com vida pela última vez em um encontro de amigos na casa de Alejandro Molina, filho da primeira-dama de Manaus e enteado de Arthur. “Acredito que o prefeito não tenha nenhuma participação nesse crime”, foi o que disse Martins depois que anunciou à imprensa que o caso está solucionado, e que a polícia já possui a confissão do crime por um dos suspeitos já presos.

O delegado disse que ainda não poderia revelar esse nome, por enquanto, porque a polícia precisa esclarecer com os demais envolvidos se Flávio foi morto dentro ou fora da residência de Alejandro. Alejandro Molina está com a prisão temporária decretada, mas ainda não havia sido preso ou se apresentado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!