“E se Vossa Excelência fosse chamado de ladrão e canalha?”, diz Tiradentes a

O jornalista Ronaldo Tiradentes, proprietário da Rede Tiradentes de rádio, TV e canais na internet, recorreu de decisão judicial que julgou improcedente uma ação de danos morais movida por ele contra um site de notícias que permitiu comentários ofensivos contra sua honra.

Tiradentes, que também é advogado, reagiu ao site ao ser chamado de “pilantra, ladrão, canalha, fraudador”, entre outras ofensas, em comentários postados no site Amazonas Atual. O juiz da 3ª Vara do Juizado Especial, Onildo Santana de Brito, considerou que os comentários estariam protegidos pela liberdade de expressão.

Questionamento ao magistrado Em ação assinada pelo próprio jornalista-advogado, Tiradentes recorreu ao mesmo juiz fazendo a seguinte indagação:

“Senhor juiz, chamar alguém de ladrão, safado, canalha, afirmar que ganha dinheiro ilícito, é fazer jornalismo sério ou grave ofensa à honra? E se esses mesmos comentários fossem feitos em relação à Vossa Excelência? Seriam encarados como “liberdade de informação” ou Vossa Excelência buscaria reparação judicial? A considerar o teor da absurda decisão ora embargada, certamente Vossa Excelência relevaria em nome da liberdade de expressão”.

BNC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!