Juíza mantém cassação de vereadores do PL por candidata laranja em eleições

Determinação da Justiça também atinge a deputada estadual Joana Darc, que teve o pedido de inelegibilidade mantido. Nova decisão confirma que que partido, de fato, usou candidata ‘fake’ para completar a cota de gênero

A juíza da 37ª Zona Eleitoral, Kathleen dos Santos Gomes, manteve, em decisão publicada nesta quarta-feira (30), a cassação dos mandatos dos quatro vereadores do PL, em Manaus, e a inelegibilidade deles e da deputada estadual Joana Darc (o que pode levar a cassação do mandato da parlamentar) por fraude no registro de candidaturas da cota feminina.

Foram atingidos pela sentença os vereadores Edson Bentes de Castro, o Sargento Bentes Papinha; o segundo vice-presidente da CMM, Fred Mota; e Mirtes Salles, que assumiu a vaga deixada por Joana Darc; e Claudio Proença.

No final de setembro, a magistrada, atendendo pedido da defesa dos parlamentares, havia anulado a sentença emitida no dia 19 de agosto, que havia cassado o mandato dos parlamentares sob o argumento de cerceamento de defesa. 

Entenda o caso:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!