Bolsonaro não resiste ao silêncio: “Não vou entrar numa furada”

O presidente Jair Bolsonaro quebrou o silêncio e afirmou, na noite de ontem sexta-feira, 8, a populares que é responsável apenas pelo que acontece no Poder Executivo. “Não vou entrar numa furada”, disse, logo que chegou no Palácio da Alvorada.

“Tenho responsabilidade com todos vocês”, completou em reportagem do Estadão, reproduzida por IstoÉ. Essas foram as únicas frases que o presidente deu hoje, um dia depois de o Supremo Tribunal Federal decidir rever o entendimento sobre a prisão de condenados em segunda instância e no dia em que a Justiça determinou a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com a publicação, o ex-presidente estava desde abril do ano passado preso em Curitiba, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro. Com a decisão do STF de quinta-feira (7), o presidente, que tinha a condenação em segunda instância, foi solto. Bolsonaro participou de dois eventos nesta sexta-feira (na foto, Bolsonaro na cerimônia de formatura de profissionais que pretendem seguir carreira na Polícia Federal).

Em todos os seus discursos, silenciou-se sobre as decisões da Justiça. Também rompeu a rotina e não concedeu nenhuma entrevista na porta da residência oficial.

Na manhã de sexta, o presidente associou sua eleição ao sucesso da operação Lava Jato, que levou políticos e empresários à prisão. Ele elogiou o ministro da Justiça, Sergio Moro, ex-juiz da Lava Jato. “Parte do que acontece na política do Brasil devemos a Sergio Moro”, completou. Leia mais na IstoÉ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!