Criança morre, suspeita de negligência médica na Hapvida Manaus

Manaus/AM – Arthur Areias, 10 anos, morreu após suposta negligência médica durante uma cirurgia, na quarta-feira, no hospital Rio Negro da Hapvida. O caso foi relatado pelo pai da vítima, o advogado Robert Lincoln, ontem sábado (30), nas redes sociais. 

Segundo a publicação do advogado, foi constatado um sopro no coração da criança e ela teria que passar por procedimento cirúrgico. Após diversos exames, teriam dito que o menino estava apto para o procedimento. Ainda segundo relato do pai, os médicos teriam garantido que o processo era simples e estavam prontos para qualquer imprevisto.

“Não foi uma cirurgia de emergência ou urgência. Houve 2 meses de pré-operatório e preparo para a cirurgia. Foi uma cirurgia eletiva. Todos os médicos me garantiram o êxito da cirurgia”, disse Robert Lincoln em desabafo nas redes sociais.

Mas durante a cirurgia o menino veio à óbito. Segundo o pai da criança, o hospital alegou que houve complicações e, também, teria sido por conta da diabetes. O advogado contesta a versão e disse que conversou diversas vezes com os médicos sobre os riscos. E que todas as vezes foi informado que o filho ficaria bem.

“Você poderia viver 50 anos com esse sopro no coração, mas todos os médicos me disseram que você sairia vivo da cirurgia. Eu vou em busca de justiça, meu filho!”, disse ele.

Matéria que você pode gostar de ler:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!