Roraima exportou 771 quilos de ouro sem ter garimpo legalizado

Roraima exportou 771 quilos de ouro nos últimos três anos mesmo sem ter qualquer garimpo operando legalmente. Os dados são do Comex Stat, portal do Ministério da Economia sobre comércio exterior, e apontam que quase metade desse minério foi vendido só nos últimos dois meses. Na sexta-feira (6), a operação Hespérides da Polícia Federal revelou o esquema de contrabando de 1,2 tonelada de ouro da Venezuela e de garimpos ilegais em Roraima.

A investigação explica como o minério foi parar na balança comercial do estado.

A ação da PF prendeu 18 pessoas que faziam parte da rede de contrabando. A quadrilha tinha participação de empresários venezuelanos, além de servidores públicos federais e estaduais.

Cinco investigados estão foragidos. Foram apreendidos na operação cerca de R$ 1,5 milhão em espécie (entre reais e moedas estrangeiras), mais de 100 kg de ouro, 70 Kg de prata e 22 carros de luxo.

De acordo com as investigações, o ouro que saía de Roraima era “requentado” como sucata de joias a partir de notas fiscais falsas emitidas por uma empresa sediada em Pacaraima, cidade na fronteira com o Sul do país vizinho, região onde ficam os garimpos venezuelanos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!