Homens são mortos na Cachoeirinha zona Sul de Manaus, cena inusitada

Dois morreram no local de forma diferente, já o outro homem ficou ferido e foi levado ao Hospital 28 de Agosto

Manaus – Dois homens, ainda não identificados, morreram a tiros no final da tarde deste domingo (22). O crime aconteceu por volta das 18h, na entrada da rua Nunes Cardoso, próximo à avenida Marciano Armond, bairro Cachoeirinha, Zona Sul da cidade. Um terceiro homem foi ficou ferido e foi levado ao Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto.

De acordo com moradores, os três homens estariam armados e entraram na rua para assassinar rivais, mas foram surpreendidos por uma dupla em uma moto que atiraram contra eles e depois fugiram.

Outra versão é que o trio foi interceptado pelos policiais militares da Força Tática e houve troca de tiros que resultou na morte dos dois homens e deixou um baleado.

A cena do crime é inusitada, isso porque apesar de ter sido um duplo homicídio, as vítimas morreram de formas completamente diferentes. Um deles, o Bruno, estava nu e morreu de traumatismo craniano. A polícia acredita que ele tenha sido espancado até a morte. Já o Caio, foi encontrado morto com seis tiros espalhados pelas costas e barriga.

Outra versão:

Bruno Nascimento Ferreira, 24 anos, e um homem, até o momento identificado como Caio, foram mortos no fim da tarde deste domingo (22), no Beco do Mamão, situado no bairro São Francisco, zona Sul de Manaus.  De acordo com testemunhas, as duas vítimas fatais inconformadas após perder R$ 11 mil em um jogo de futebol, saíram à procura do responsável pelo time rival, identificado como Thiago, e efetuaram um disparo de arma de fogo contra o homem.

Os amigos de Thiago, cientes do ocorrido, perseguiram Bruno e Caio. Ao não conseguirem alcançar os dois, os amigos de Thiago alarmaram a população dizendo que Bruno e Caio eram ladrões, segundo relatos de testemunhas. A população conseguiu interceptar Bruno e Caio e, prontamente, começaram a desferir golpes contra os dois. Caio, que segundo apurou a reportagem estava em posse de arma de fogo, foi atingido por seis disparos desferidos por um homem ainda não identificado pela polícia.

Bruno, no entanto, foi agredido por populares, ficou despido na rua e teve várias escoriações pelo corpo, além de ter a cabeça batida diversas vezes contra a sarjeta.

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atestaram óbito dos dois homens, fizeram os primeiros socorros na vítima que sobreviveu no tiroteio e em seguida o levaram ao Hospital 28 de Agosto para atendimento médico.

O Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), assim que realizou o trabalho de perícia, identificou, em um dos bolsos de Bruno, duas porções de maconha, uma pedra de óxi, além de uma pequena quantia em espécie.

O delegado Guilherme Antoniazzi, plantonista da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), colheu informações com testemunhas que ajudarão na resolução do caso.

Os funcionários do Instituto Médico Legal (IML) removerão os corpos para realizar exames de necropsia e aguardar familiares para reconhecimento.

Imagens Fortes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

error: O conteúdo está protegido !!