Homem é assassinado a tiros no bairro Redenção, em Manaus

Manaus – Um homem até o momento sem identificação foi perseguido e morto com pelo menos três tiros na manhã deste domingo (20), na rua Vicente de Paula, no bairro Redenção, zona Centro-Oeste. Os disparos atingiram a nuca, cabeça e ombro da vítima. 

De acordo com o sargento Miquéias, da 17ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), os policiais foram acionados por meio de denúncia de moradores. A vítima estava sendo perseguida desde um rip rap que está localizado atrás da rua de onde aconteceu o crime. 

O homem tentou fugir e se esconder em uma casa que funciona como depósito de um estabelecimento comercial, mas foi alcançado pelos criminosos. Os moradores do local informaram que não conhecem o homem executado e que ouviram muitos tiros.  

Ele estava vestido com uma bermuda de cor laranja e descalço. O corpo foi removido pela equipe Instituto Médico Legal (IML) para ser identificado. A equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) esteve no local para dar início às investigações.

Execuções na Redenção

Em menos de um mês, pelo menos duas execuções e uma tentativa foram contabilizadas no bairro da Redenção no mês de setembro. A maioria dos casos estão relacionados ao tráfico de drogas na região e acerto de contas.

Um homem identificado como Wendel Adriano, de 19 anos, foi baleado após ser surpreendido por dois criminosos em uma motocicleta. A tentativa de homicídio aconteceu no dia 10 de setembro, na rua Porangatur, no bairro Redenção.

Segundo informações colhidas no local do crime, Adriano, que é conhecido como “Pororoca”, foi atacado pelos pistoleiros por volta das 5h. Alguns moradores chegaram a relatar que ele teria envolvimento com tráfico.

Outra execução foi constatada. O detento do semiaberto identificado como Moacir Marlon, de 27 anos, foi assassinado a tiros no dia 9 de setembro. O crime aconteceu na frente da casa onde a vítima morava, na rua Porangatu, mesma rua onde “Pororoca” quase foi morto.

Conforme a 17ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a vítima foi surpreendida por dois criminosos que chegaram em um carro, modelo Celta, de cor preta. Os suspeitos efetuaram os disparos e fugiram sem ser identificados. 

A vítima ainda tentou correr para dentro da casa, mas não conseguiu se proteger e morreu na varanda. O portão do imóvel ficou marcado por tiros.