“Matriarca dos oceanos”: pesquisadores encontram imenso tubarão de 1.600 kg

Captura da gigantesca fêmea ocorreu em trecho oceânico da costa do Canadá

Pesquisadores que trabalham nas águas da Nova Escócia, no Canadá, encontraram um enorme tubarão branco de mais de 5 metros de comprimento e 1,6 toneladas. A fêmea teria cerca de 50 anos e foi chamada de “matriarca do oceano”.

Os cientistas da ONG Ocearch coletaram amostras do  tubarão , colocaram uma marca e depois devolveram para o mar. Eles afirmam que ela deve ter tido cerca de 15 ciclos reprodutivos ao longo da vida podendo, assim, ter tido mais de 100 filhotes, que por sua vez, a essa altura, tiveram outros tubarões.

Por isso, deram a ela o nome de  Nukumi , em homenagem à figura de uma lendária e sábia avó do povo Mi’maq, da região, “uma vez que ela tem muita sabedoria para compartilhar com nossa equipe de ciência nos anos”.

“Quando você lida com um  animal desse tamanho, ele vai te atingir de uma forma completamente diferente do ponto de vista emocional. Você sente essa preocupação e respeito pelo animal, sua sabedoria, o que ele fez para fornecer para todos nós. Um profundo nível de respeito”, afirmou Chris Fischer, líder da expedição da Ocearch.

Os dados obtidos devem ajudar mais de 21 projetos de pesquisa colaborativas. Na mesma expedição, outros sete  tubarões brancos foram marcados. “Não temos muitos exemplares desse tamango, então podemos comparar as informações com outros tubarões menores”, explicou Fischer.