Autor de tapa em Macron pode pegar até três anos de prisão

Pena seria por “agressão a um funcionário público”

O tapa no rosto infligido ao presidente da França Emmanuel Macron, nesta terça-feira (8) pode render até três anos de prisão e uma multa de 45 mil euros (R$ 276 mil) ao autor da infração. O agressor foi identificado como Damien Tarel, e o amigo que filmou a cena foi identificado como Arthur C. Ambos têm 28 anos.

Tarel, que está sendo investigado por agressão a um funcionário público, não tinha antecedentes criminais, conforme fontes próximas à investigação. Fã de artes marciais, ele dirigia um clube para entusiastas da esgrima medieval. Ao final da custódia policial, o acusado pode ser ainda indiciado por outros delitos, pois os investigadores estão analisando o computador dele.

Agentes do serviço de Inteligência francês também notaram sinais de alcoolismo em Damien.

– Bater no presidente foi o mesmo que dar um tapa na cara da França – diz alguns editoriais locais.

As redes sociais de Damien Tarel são repletas de fotos com temática medieval Foto: Reprodução/Instagram

Leia mais: