Na reta decisiva da Série C, Manaus é informado pelo Governo que não pode treinar no Carlos Zamith e Colina, na reta final da série C

Já ciente da impossibilidade de realizar jogos na Arena da Amazônia, que está sendo preparada para o jogo da Seleção Brasileira em outubro, o Manaus foi comunicado pelo Governo do Estado, por meio da Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar), que os estádios Carlos Zamith e Colina não poderão ser utilizados para treinamentos durante esta semana, decisiva para o clube, ainda em busca da classificação para o quadrangular final da Série C do Brasileirão.

A informação foi revelada pelo vereador e presidente do clube Luís Mitoso, em sessão ordinária na Câmara Municipal de Manaus (CMM), na manhã desta segunda-feira (13). Indignado, Mitoso declarou que recebeu o comunicado direto do diretor-presidente da Faar, Jorge Elias Costa, e disse que parecem estar “jogando contra” o Manaus.

Em nota, a Faar justificou o veto dos dois estádios citados e disponibilizou o campo do Osvaldo Frota como espaço para treinamentos do clube. Lá aconteceram partidas do Estadual sub-20 e tem recebido também jogos do sub-17.

Assim como a Arena, a Colina foi entregue à CBF para reparos, antecipando que o local deve receber os treinamentos das seleções no mês que vem. Porém, o estádio, que recebeu Manaus x Botafogo-PB no último domingo (12), seguirá ao menos como palco de Manaus x Ferroviário no próximo domingo (19).

(Foto: Ismael Monteiro/Manaus FC)

Enquanto o Zamith, local onde o Gavião costuma treinar diariamente, será fechado pelos próximos 15 dias e passará por manutenções no gramado, que tem sido altamente exigido nas últimas semanas. Líder do grupo A da terceira divisão, com 25 pontos, o Manaus enfrenta Ferrão e Paysandu, para assegurar vaga na segunda fase da competição.

Confira a nota divulgada pela FAAR na íntegra:

“A Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar) informa que o campo do Oswaldo Frota, na zona norte de Manaus, encontra-se liberado e em plenas condições de treino, caso haja necessidade por parte dos times amazonenses. O local conta, inclusive, com nova iluminação a Led, o que possibilita o uso do espaço para treinos noturnos, se necessário.

Quanto aos demais locais, a Faar esclarece que o gramado do estádio Carlos Zamith passa por manutenções técnicas, e por isso, deve ter as atividades suspensas com previsão de 15 dias. Após receber jogos oficiais dos Campeonatos Brasileiros Série C e D, Campeonato Amazonense de futebol masculino Sub-17, Jogos Universitários Etapa Estadual 2021, além de treinos das equipes profissionais do Amazonas, serão realizados reparos preventivos no gramado, visando a manutenção da qualidade do campo.

Já os estádios Ismael Benigno e a Arena da Amazônia estão cedidos para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em vista da partida entre Brasil e Uruguai, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, no dia 14 de outubro.

Cabe ressaltar, ainda, que os clubes de futebol, masculinos e femininos do Amazonas são isentos das taxas referentes ao aluguel dos estádios para jogos e treinos como forma de fomento do Governo do Amazonas ao desporto profissional local.”

(Foto: reprodução)