SBT recorrerá após condenação para indenizar Sheherazade

Apresentadora venceu ação trabalhista contra a emissora

O SBT irá recorrer na Justiça contra a decisão que condenou a emissora em uma ação trabalhista aberta pela jornalista Rachel Sheherazade. A vitória da apresentadora foi garantida em primeira instância.

No despacho, o juiz do trabalho Ronaldo Luis de Oliveira sentenciou a empresa de Silvio Santos a indenizar Sheherazade em R$ 500 mil por danos morais. O processo foi aberto em abril do ano passado.

A apresentadora alega que, mesmo sendo contratada como pessoa jurídica, foi submetida a rotinas e deveres de um contrato de trabalho regular, o que incluía horas extras e plantões que não foram remunerados. Na decisão de Oliveira, ele determinava que o SBT reconhecesse a jornalista como funcionária CLT.

Além disso, a jornalista também relatou ter sido alvo de assédio dentro do SBT. Como exemplo, ela usou o episódio do Troféu Imprensa 2017, quando Silvio Santos entregou o prêmio à jornalista e disse, em rede nacional, que ela havia sido contratada para “continuar com sua beleza”, e não para fazer comentários e análise durante o telejornal. Na ação, Sheherazade alegou ter sido tratada de modo “depreciativo, preconceituoso, vexatório, humilhante e constrangedor”.

Sheherazade deixou o SBT em setembro de 2020, um mês antes de seu contrato acabar. Ela permaneceu na emissora por pouco mais de nove anos, onde comandou o SBT Brasil, principal telejornal da emissora.

error: O conteúdo está protegido !!