Dissica não quer perder presidência e vai à Justiça para tentar impedir a eleição na FAF

Mesmo afastado da direção da entidade por questões de saúde, o presidente da Federação Amazonense de Futebol (FAF), Dissica Valério Thomaz, recorreu à Justiça para tentar barrar a eleição que vai escolher seu sucessor, marcada para o dia 5 de maio. A decisão está nas mãos do desembargador Flavio Pascarelli, sorteado para relatar a matéria.

O grupo que comanda a FAF na ausência de Dissica vinha protelando a convocação da eleição. O estatuto da entidade prevê que ela ocorrerá sempre nos meses que antecedem o fim do mandato vigente. O atual dirigente fica no cargo até dezembro deste ano.

Pela primeira vez em mais de 30 anos, a oposição conseguiu dominar o processo eleitoral e posicionou o empresário Ednailson Rozenha como candidato favorito. Sem ter nem como completar uma chapa, o grupo de Dissica tenta se perpetuar no poder adiando o máximo que puder a eleição.

Dissica vem se tratando de uma doença degenerativa e não tem mais como disputar a reeleição. Seu grupo cogita lançar um candidato, mas ainda não definiu quem seria. * Com Informações Hiel Levy

Leia mais:

error: O conteúdo está protegido !!