Lula “insiste” em tentar acenar para os eleitores evangélicos

Petista diz que evangélicos são “enganados” pelo presidente

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fez criticas diretas ao presidente Jair Bolsonaro (PL), que é seu principal rival para as eleições ao Palácio do Planalto neste ano.

– Quando vejo o Brasil votar num presidente que temos hoje, não precisava votar no [Fernando] Haddad, votasse em outra pessoa que tivesse qualificação moral, sentimento de solidariedade, que tivesse disposto a distribuir livros e não armas – disparou.

O petista votou a questionar a crença de Bolsonaro e a acenar para os evangélicos, estratégia que o PT está tentando impulsionar.

– [Bolsonaro] É uma pessoa que não prega nenhum sentimento de paz e vive enganando muita gente boa, como os evangélicos, que ele é do bem, e que quem não está com ele é comunista – criticou.

De acordo com o ex-presidente, “O Brasil nunca teve um presidente tão desqualificado moralmente. Um cara que não fala em emprego, educação, cultura, ciência e tecnologia, escola técnica. Ele se alimenta do ódio que ele e sua família transmite todo o dia por fake news.”

Lula também fez criticas ao ex-governador de São Paulo, João Doria.

– É impressionante que as pessoas elegeram para prefeito de São Paulo não o Fernando Haddad e o Gabriel Chalita, como vice, que são dois educadores. Mas sim o João Doria, que não teve passado, presente e não terá futuro politicamente – afirmou.

Os comentários foram feitos em evento no qual o petista discute a alta da inflação com mulheres da Vila Brasilândia, em São Paulo.

*Com informações da AE

error: O conteúdo está protegido !!