Saiba o motivo da prisão do jornalista Zacarias em Manaus

A denúncia que resultou na condenação do jornalista Sebastião Carril, dono do Portal do Zacarias, remonta a 2014 e foi formulada pelo então candidato Gedeão Amorim, alegando ofensa à honra em razão de matéria publicada no blog do jornalista e na qual aparece como acusado de “comprar apoio de vereadores por R$ 30 mil no interior do Amazonas”.

Gedeão alegou que a honra “é um bem jurídico protegido pelo direito penal”. Carril recorreu da decisão e chegou a apontar como autor da nota outro jornalista, Juscelino Taketomi, mas admitiu que revisara o texto e que autorizou sua publicação. O resto o leitor pode conferir nos autos publicados abaixo na íntegra.

Fora a dificuldade de citar o jornalista – o que agravou sua situação com a justiça, a decisão  fez acender a luz vermelha nos meios de comunicação, especialmente os digitais, alguns  claramente a serviço de grupos políticos. A legislação atual é muito mais dura em relação a fato noticiado e não provado.

“Fatos sabidamente inverídicos ou gravemente descontextualizados, que atinjam a honra dos candidatos ou a integridade do processo eleitoral” levarão seus autores (ou responsáveis) à prisão.

Carril tem defeitos e virtudes. Erra  ao fazer julgamentos precoces e a denunciar o que não foi devidamente apurado, mas tem faro para a notícia (e  pelo escândalo), o que de certa forma o projetou na mídia digital. Mas todo mundo sabe o que ele pensa e como age.

O difícil é imaginar como os 200 blogs que surgiram nos últimos anos em Manaus, alguns sem “donos” que assumam pelas suas publicações, serão capazes de fazer  nesta eleição, em nome de interesses de alguns políticos.

Já Carril é um conhecido jornalista, tem muito tempo na profissão e tempo para repensar o que é melhor para o jornalismo que faz atualmente. Vai melhorar, seguramente, e contribuir com “denúncias sabidamente verídicas e provadas”. É a aposta que seus milhares de leitores fazem.

Leia mais:

error: O conteúdo está protegido !!