Trabalhadores protestam em Presidente Figueiredo contra decreto que zera imposto de concentrados

Funcionários de uma empresa que produz cana-de-açúcar para refrigerantes, em Presidente Figueiredo, fizeram um protesto na manhã desta quarta-feira (4), contra o decreto que zera a alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializado (IPI) e altera as Tabelas de Incidência sobre Produtos Industrializados (TIPI) para processos concentrados, o que prejudica diretamente as indústrias instaladas no estado.

A manifestação aconteceu na BR-174 e reuniu centenas de pessoas, que além de protestarem contra o ataque ao polo de concentrados, também criticaram o decreto que corta 35% do IPI que pode acabar com a Zona Franca de Manaus (ZFM).

O senador Eduardo Braga (MDB) compartilhou nas redes sociais sobre o protesto em Presidente Figueiredo, e alertou sobre a possibilidade das empresas de refrigerante saírem do país, assim como a Pepsi que encerrou as atividades em Manaus após 20 anos.

error: O conteúdo está protegido !!