Fametro anuncia estudo arquitetônico e de revitalização da Santa Casa de Misericórdia

Local será o futuro Hospital Universitário da instituição de ensino

O Grupo Fametro anunciou na noite de quarta-feira (11/05), o estudo arquitetônico de revitalização do prédio Santa Casa de Misericórdia, onde será o futuro Hospital Universitário da instituição. O anúncio foi realizado em frente a estrutura da Santa Casa, na Rua 10 de Julho, Centro de Manaus, para a imprensa e colaboradores da Fametro. No local, foi apresentado um vídeo que mostra detalhes do projeto arquitetônico. O evento ainda contou com queima de fogos.

Participaram do evento, o presidente do Grupo Fametro, Wellington Lins, a reitora Maria do Carmo Seffair, o diretor administrativo Wellington Jr, o diretor financeiro Leandro Lins, a doutora e coordenadora adjunta do curso de Medicina, Maria Eugênia, e também a arquiteta e urbanista responsável pelo projeto arquitetônico, Michelle Oliveira.

“Nós jamais podemos deixar que derrubem essa fachada. Nossa obrigação, como amazonenses, é preservar e para isso eu preciso muito do apoio dos órgãos públicos, da imprensa e da comunidade. Agradeço a Deus e aos nossos colaboradores por efetivar esse grande sonho que é da Fametro e de todos os amazonenses”, declarou o presidente da Fametro, Wellinton Lins.

De acordo com a reitora Maria do Carmo Seffair, o Hospital Universitário Fametro, que contará ainda com uma nova estrutura anexa ao prédio da Santa Casa, será um Estabelecimento Assistencial de Saúde (EAS) de média complexidade, que oferecerá atendimento de SUS, de prestação a assistência à saúde em regime ambulatorial, unidade de urgência para atendimento imediato, diagnóstico e terapia, além de formação e desenvolvimento de recursos humanos e pesquisa.

Ainda segundo o projeto, o prédio Santa Casa terá aproximadamente 140 consultórios. O local oferecerá atendimento a assistência à saúde e também será residência médica, abrigando acadêmicos e profissionais de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Fonoaudiologia e vários outros da Fametro.

“O grupo Fametro, ao longo desses 20 anos, tem demonstrado todo compromisso que temos com a sociedade amazonense e agora reforçamos esse compromisso com a restauração desse patrimônio histórico”, afirmou Maria do Carmo Seffair, que também ressaltou a necessidade do apoio dos órgãos públicos para a finalização do projeto.

“A finalidade dos órgãos públicos é ver o que o povo precisa e não temos dúvida de que precisamos de um hospital como esse que vai surgir aqui. O Hospital Universitário vai oferecer um atendimento SUS de primeira qualidade, vai contribuir muito e já poderia ter sido inaugurado se não fosse tanta burocracia, pessoas que causam entraves no crescimento da cidade porque possuem uma pequena parcela de poder. Fica aqui o nosso protesto e pedido de desculpas pelo atraso nas obras”, declarou.

O andamento do projeto necessita ainda da aprovação de órgãos como o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) e Prefeitura de Manaus.

Sobre a Fametro – No Amazonas, a instituição está presente em Manaus, Parintins, Itacoatiara, Tabatinga, Tefé, Coari, Beruri, Urucará, Novo Airão, Maués, Iranduba, Careiro, Autazes, Humaitá, Codajás, Manicoré e Manacapuru além de Santarém (Pará), Boa Vista (Roraima), Rio Branco (Porto Velho) e no Distrito Federal, sendo reconhecida pelo ensino de qualidade ofertado.

O grupo, que coleciona conquistas no setor educacional, tem como uma de suas prioridades a valorização dos alunos e de seus colaboradores. Consolidada no setor da educação, tem como um de seus legados a responsabilidade social com os locais onde atua, buscando ofertar serviços que podem ser usufruídos pela comunidade local.

Entre os trabalhos de assistência ofertados à comunidade estão os serviços de Nutrição, Psicologia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Escritório Social e Núcleo de Práticas Jurídicas.

error: O conteúdo está protegido !!