Ministério da Saúde recomenda vacina de reforço a adolescentes

Jovens a partir de 12 anos poderão receber a nova dose, pelo menos quatro meses após a segunda aplicação

O Ministério da Saúde ampliou, nesta sexta-feira (27/5), a recomendação do público-alvo apto a receber a dose de reforço da vacina contra a Covid-19. A partir de agora, os adolescentes de 12 a 17 anos também podem reforçar a imunização.

Recomenda-se, com base em nota técnica publicada pela pasta, o uso do imunizante da Pfizer, independente da vacina utilizada no esquema primário. Na ausência desta, a alternativa é a Coronavac.

O intervalo mínimo para a aplicação da terceira dose é de quatro meses depois da segunda. Gestantes e puérperas adolescentes também devem receber a vacina da Pfizer.

“O PNO é dinâmico, evolutivo e adaptável à evolução do conhecimento científico, à situação epidemiológica e à disponibilidade das vacinas contra a Covid-19 no Brasil”, diz o documento.

Para a proteção completa e efetiva contra casos graves, hospitalizações e mortes advindas da variante Ômicron, mais transmissível, o esquema vacinal com três doses é mais eficaz.

Leia mais:

error: O conteúdo está protegido !!