Festa de Pentecostes reuniu milhares de católicos no Sambódromo, sem a presença dos políticos como na marcha que era para “Jesus” em Manaus

Por Fabrício Rocha,

Diferente da marcha para Jesus, o evento evangélico que se tornou um verdadeiro Showmício envergonhando os verdadeiros Cristãos protestantes pelo fato do ato perder seu significado “a marcha é uma manifestação profética da Igreja pro Estado e pro país, é também a celebração da unidade do povo de Deus conquistada no calvário.” No início das primeiras edições as diversas igrejas evangélicas se juntavam a Igreja Restauração de Renner Terra Nova, idealizador do ato em Manaus, o ato religioso iniciava com uma convocação para jejuar em prol da marcha, no dia da caminhada os fieis andavam orando e louvor até o Sambódromo. Mas na última edição o que se viu foi um palanque politico que cresce cada vez mais nas igrejas evangélicas, levando a muitos fiéis ao desânimo e duvidando do caráter dos pastores que se comportam como salteadores. Isso porque muitos desses pastores são motivos de escândalos, eles têm negócios com políticos, cargos e valores são negociados na troca de votos. Os fieis na sua grande maioria não sabe separar o bom pastor;

“Eu sou o Bom Pastor; o bom pastor dá a vida pelas suas ovelhas”

João, 10,3. Da Bíblia Sagrada

Do mau pastor;

“Eu sou o mau pastor; que ganho a vida vendendo as ovelhas”

FABRÍCIO ROCHA, ESTUDANDO OS LOBOS

A igreja evangélica cresceu explosivamente, a visão celular foi uma ferramenta para fomentar as igrejas em Manaus, Amazonas, Brasil e Mundo. Mas a política ta chegando para destruir na mesma velocidade, isso porque a política do Brasil, é movida por corrupção e escândalos, as leis brasileiras estão longe de punir severamente os condenados por corrupção. Na verdade, os corruptos já estão em ritmo de pré-campanha para o pleito de 2022, não é verdade?

Voltando a falar do sucesso do evento católico do último fim de semana, muito bem organizado com ordem, descendência e sem palanque politico. A arquidiocese de Manaus pôde novamente celebrar o Pentecostes no Centro de Convenções, o Sambódromo. A atividade reuniu mais de 50 mil féis, vindos das paróquias e áreas missionárias. Padres, diáconos, religiosos, agentes de serviços, pastorais e movimentos fizeram parte da grande festa do Espirito Santo. Desta vez os políticos não dominaram a cena e sim o Arcebispo Metropolitano, Dom Leonardo Steiner, recentemente nomeado Cardeal pelo Papa Francisco.

O religioso participou pela primeira vez do Pentecostes no Sambódromo, muito ele ouviu falar e esperava ver muita gente reunida. Segundo ele, o momento é expressão da unidade, recorda o nascimento da igreja e o sambódromo tornou-se um templo vivo da fé do povo amazonense.

Com o tema “Educa-nos no amor e na sabedoria”, a edição do Pentecostes 2022 contou com a participação dos educadores ambientais que estiveram orientando o público, sobre o lixo no local, sacolas plásticas foram distribuídas e direcionadas as grandes sacolas. A incitativa teve parceria de cooperativas de reciclagem. Uma forma de educação ambiental, em comunhão com o 5 de junho, em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente e Dia Nacional da reciclagem. Essas ações ajudam a preservar o meio ambiente que é a Nossa Casa Comum, destaca o arcebispo.

Fiéis vieram diretamente do município de Presidente Figueiredo. Segundo o pároco da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, Padre Marco Antônio, conhecido como padre Marquinhos, mais de 100 comunitários participaram do evento.

Este ano o número de ministros e coroinhas foi maior que os anos anteriores. Foram 700 coroinhas e 700 ministros divididos em tendas em torno de todo o sambódromo para que o maior número de fiéis pudesse receber a Sagrada Comunhão. A coleta aconteceu de forma online e presencialmente, diferencial também para as folhas de cânticos, que este ano não foram impressas, e sim acompanhadas via Qr.Code.

Mais uma vez a Cáritas Arquidiocesana esteve recebendo os alimentos não perecíveis. Estes serão destinados as Cáritas Paroquiais e cada uma sua realidade, fará a distribuição dos alimentos.

O Pentecostes, palavra de origem grega, significa cinquenta, isto tem ligação por ser uma festa que ocorre 50 dias depois da Páscoa. O momento marca o nascimento da Igreja Católica e é o dia em que o círio pascal é apagado em meio ao povo, este é o sopro do Espírito Santo.

Leia mais:

error: O conteúdo está protegido !!