Prefeito de Atalaia do Norte nega ter visitado casa de suspeito de envolvimento em desaparecimento

Prefeitura do município alega que ida à local onde fica a residência do suspeito foi para levar ajuda da Defesa Civil, não para visita

O prefeito de Atalaia do Norte, Denis Paiva, negou ter feito uma visita na residência de  Amarildo da Costa de Oliveira, conhecido como “Pelado”, principal suspeito do desaparecimento do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips. Por meio de nota, a prefeitura do município alegou que a ida do prefeito ao local foi para levar ajuda da Defesa Civil, e não para uma visita.

“Ele foi em todas as casas como sempre faz na comunidade. Fomos essa semana lá, no dia da prisão. Quando chegamos na comunidade a Polícia Militar já tinha abordado e feito os procedimentos com o Pelado. Fomos levar ajuda da Defesa Civil, não em busca de visitar”, disse a assessoria de comunicação da prefeitura. 

A nota da prefeitura acontece após supostas fotos do prefeito terem circulado nas redes sociais em uma suposta visita à casa de Amarildo. Suspeito conhecido como Pelado é preso pela Polícia Federal por suposto envolvimento no desaparecimento de Dom Phillips e Bruno Pereira (Foto: Reprodução do blog Míriam Leitão)

Suspeito conhecido como Pelado é preso pela Polícia Federal por suposto envolvimento no desaparecimento de Dom Phillips e Bruno Pereira (Foto: Reprodução do blog Míriam Leitão)

 Também por meio de nota, a Prefeitura de Atalaia do Norte defendeu a atuação do procurador-geral do município na defesa de Amarildo, alegando que se trata de atividade particular de Ronaldo Caldas da Silva Maricaua. Segundo a nota, o município dispõe de apenas dois advogados. 

“A Prefeitura de Atalaia de Norte -AM esclarece, ainda, que o Procurador-geral do município, Ronaldo Caldas da Silva Maricaua, foi procurado pela família para defender o suspeito Amarildo da Costa de Oliveira, o “Pelado”, pois também atua como advogado particular e que o serviço não tem qualquer relação com a gestão municipal. Não há qualquer impedimento ou incompatibilidade que prive o advogado de exercer suas atribuições legais. Vale ressaltar que o município de Atalaia do Norte possui um número limitado de advogados, com apenas dois profissionais do ramo residindo na cidade”, disse a nota. 

Confira a nota na íntegra:

“A Prefeitura de Atalaia do Norte – AM esclarece que não tem relação com os suspeitos envolvidos no caso do indigenista da Fundação Nacional do Índio (Funai) Bruno Pereira, e o jornalista inglês Dom Phillips, desaparecidos desde domingo (05/06), nas proximidades da comunidade de São Rafael, no rio Itacoaí, em Atalaia do Norte (AM). E que a gestão municipal não tem medido esforços em apoio às buscas disponibilizando efetivo da Defesa Civil, além do fornecimento de combustível, alimentação e hospedagem às forças de segurança presentes no município.

A Prefeitura de Atalaia de Norte -AM esclarece, ainda, que o Procurador-geral do município, Ronaldo Caldas da Silva Maricaua, foi procurado pela família para defender o suspeito Amarildo da Costa de Oliveira, o “Pelado”, pois também atua como advogado particular e que o serviço não tem qualquer relação com a gestão municipal. Não há qualquer impedimento ou incompatibilidade que prive o advogado de exercer suas atribuições legais. Vale ressaltar que o município de Atalaia do Norte possui um número limitado de advogados, com apenas dois profissionais do ramo residindo na cidade.

Renovamos o nosso desejo de encontrar Bruno e Phillips com vida e que este caso seja esclarecido e os culpados sejam punidos pela justiça. Estamos à disposição para qualquer eventual esclarecimento.

Atalaia do Norte – Amazonas09 de junho de 2022″

Entenda o caso:

error: O conteúdo está protegido !!