Justiça decreta prisão preventiva para agressor de procuradora

Demétrius Oliveira Macedo, de 34 anos, espancou sua chefe na Prefeitura de Registro, em São Paulo

Nesta quarta-feira (22), a Polícia Civil de São Paulo pediu à Justiça a prisão preventiva do procurador Demétrius Oliveira de Macedo, que agrediu a procuradora-geral da Prefeitura de Registro, Gabriela Samadello. O episódio de violência aconteceu na última segunda (20) e foi gravado.

De acordo com o governo de São Paulo, o delegado Daniel Vaz Rocha, do 1º Distrito Policial de Registro, representou pela prisão do acusado na 1ª Vara Criminal de Registro (SP).

O despacho do delegado diz que Demétrius “vem tendo sérios problemas de relacionamento com mulheres no ambiente de trabalho, sendo que, em liberdade, expõe a perigo a vida delas, e consequentemente, a ordem pública”.

O inquérito instaurado para apurar o caso juntou fotos e vídeos da agressão. Também foi colhido um depoimento da vítima para fundamentar o pedido de prisão preventiva.

Imagens da agressão foram divulgadas nas redes sociais e viralizaram na terça (21).

O CASO
A agressão de Demétrius contra Gabriela foi supostamente motivada pelo fato dela ter aberto um processo administrativo contra ele por sua postura no ambiente de trabalho.

A violência aconteceu nesta segunda (20), na Prefeitura de Registro, e foi filmada por uma funcionária, que também chegou a ser agredida por Demétrius e empurrada contra uma porta.

O agressor chegou a ser conduzido ao 1º Distrito Policial (DP) do município, mas foi liberado após registro do boletim de ocorrência.

Leia mais:

error: O conteúdo está protegido !!