Comidas de festa junina: saiba quais são as principais em cada região do Brasil

As comidas de festa junina são tudo de bom, não é mesmo? Bolo, cachorro quente, quentão, maçã do amor, pamonha… Os quitutes juninos são sempre muito variados e saborosos. Mas de onde será que vem cada um desses pratos típicos da nossa festa junina? Neste artigo, você vai entender um pouco mais sobre a origem dessas maravilhas. E já adiantamos: vai dar fome! Preparado? Então, vamos nessa!

Como surgiu a tradição da festa junina no Brasil

No Brasil, a festa junina é um festival essencialmente católico, cujo principal objetivo é celebrar três grandes santos populares:

  • Santo Antônio, o casamenteiro (13 de junho)
  • São Pedro, guardião das portas do céu, protetor das viúvas e dos pescadores (29 de junho)
  • São João Batista, protetor dos casados e enfermos (24 de junho)

Se você já ouviu esses nomes em algumas músicas típicas caipiras, não é nenhuma coincidência. Uma das mais conhecidas é aquela que sempre escutamos durante o famoso casamento na roça:

“Com a filha de João, Antônio ia se casar / Mas Pedro fugiu com a noiva / Na hora de ir para o altar.”

Tudo, é claro, não passa de encenação – sendo a noiva um dos personagens mais tradicionais do “casamento junino” na festa de São João. 

A festa junina, no entanto, tem origem pagã. Ela foi trazida ao Brasil pelos portugueses. E logo os costumes indígenas e afro-brasileiros também foram incorporados às festividades. A partir daí, a festa foi se tornando uma celebração multicultural. 

Enquanto na Europa as fogueiras juninas de São João marcavam rituais que celebravam o solstício ou a chegada do verão, no Nordeste do Brasil se agradecia às chuvas enviadas por São Pedro em regiões áridas, pois era algo muito positivo para as lavouras.

De toda forma, em ambos os casos, junho é uma época de ótimo período de colheita e de muita fartura. E, por isso, é motivo de comemoração.

Para muita gente, o período de festas juninas é o mais aguardado do ano – seja para dançar quadrilha, pular fogueira, fazer uma boa simpatia ou simplesmente encher a pança. 

Entre os elementos dessa festa tão multifacetada que acontece de Norte ao Sul do país, estão:

  • Quadrilha, com as danças típicas em trajes caipiras. Tradicionalmente os homens vão com jeans, camisas quadriculadas e chapéu de palha, e as mulheres com vestidos coloridos remendados ou saias rodadas.
  • Música tradicional, como forró e sertanejo, sempre com muitos instrumentos como sanfona, triângulo, reco-reco e viola.
  •  Danças típicas, como o xote, o xaxado e o baião.
  •  Fogueira, que surgiu como um símbolo de agradecimento pela colheita, além de ser uma forma de aquecer as pessoas no frio.
  •  Casamento caipira, sempre com um estilo muito divertido, fazendo uma sátira dos casamentos tradicionais.
  •  Fogos de artifício, para espantar sentimentos ruins e atrair sorte.
  •  Brincadeiras com brindes, como pescaria, estalinhos, arremesso de argolas e outras.
  •  Correio elegante, para que as pessoas possam mandar recadinhos quando tiverem interesse em alguém.
  •  E as comidas, claro! Os pratos de festa junina talvez sejam a principal atração do evento, atraindo milhares de pessoas em busca do gostinho do interior: aquela comidinha simples, mas muito saborosa.
bolo de milho e outras comidas de festa junina

Comidas típicas de festa junina: quais são os principais ingredientes

Uma festa junina é formada por muitos elementos e a comida é um dos principais, claro. Cada região tem suas tradições, mas que de modo geral as comidas mais famosas levam alguns desses ingredientes. Veja os mais importantes:

Milho

O milho é um ingrediente tão delicioso quanto coringa. A colheita do milho acontece exatamente no mês de junho. E é praticamente impossível pensar em algum prato de festa junina que não leve o alimento em sua receita.

Coco ralado e leite de coco

São dois ingredientes indispensáveis no preparo dos mais variados doces juninos, além de estarem presentes também em receitas de bolos.

Amendoim

Puro, torrado, doce ou salgado, em diversos estados brasileiros os pratos feitos com amendoim são clássicos das festas juninas.

Mandioca ou macaxeira

Além de ser a base para a produção da tapioca, também é muito usado nos bolinhos de mandioca servidos em qualquer arraial.

Quais são as comidas de festa junina?

As comidas de festa junina são importantes para manter a tradição dessas celebrações. Itens que rapidamente são associados ao período junino. Entre as principais, que são presenças certas tanto nas grandes festas como nas comemorações mais simples, estão:

  • Canjica: festa junina sem canjica não é festa junina.
  • Cuscuz: muito tradicional principalmente no Nordeste.
  • Maçã do amor: um dos doces mais clássicos.
  • Curau: o creme doce de milho verde é sucesso certo.
  • Pé de moleque: não há quem resista à crocância.
  • Cocada: mais um doce que não pode faltar.
  • Pipoca: simples e deliciosa, para crianças e adultos.
  • Bolo de milho: mais um prato com o ingrediente versátil.

Para muita gente, o período de festas juninas é o mais aguardado do ano – seja para dançar quadrilha, pular fogueira, fazer uma boa simpatia ou simplesmente encher a pança. 

Nesta temporada, o Nordeste é rei, oferecendo festivais espetaculares como os de Campina Grande (PB) e de Caruaru (PE) – os maiores do mundo!

E você consegue imaginar melhor época do ano do que está para conhecer as melhores festas juninas de cada região?

milho é ingrediente principal de várias comidas de festa junina como bolo de milho

Comida típica de festa junina do Nordeste

As festas juninas no Nordeste são levadas muito a sério. É a região onde acontecem algumas das principais festas juninas do Brasil, que estão até mesmo entre as mais tradicionais do mundo. 

Um exemplo disso são as quadrilhas da região, premiadas inúmeras vezes pela criatividade e profissionalismo da performance. Tudo regado a muita alegria, trio elétrico e forró, é claro! E com muita tradição quando o assunto são as comidas típicas, como:

  • Baião de dois: tipicamente nordestino, com arroz, linguiça, queijo coalho e feijão.
  • Mungunzá, que em outros lugares é chamado de canjica, preparada com milho, leite de coco e canela.
  • Caruru, um cozido feito com quiabo e servido com acarajé, carnes, frango ou frutos do mar.
  • Pé de moleque, que leva amendoim e é um dos doces mais consumidos durante o período de festa junina.
  • Cuscuz: uma receita simples, só com flocos de milho, água e sal, mas muito saborosa. 

Comida de festa junina da região Norte

Também é uma região com festas juninas, mas com características muito próprias, mostrando a riqueza cultural local. Na Região Norte, as bandeirinhas e quadrilhas dividem espaço com as famosas festas do Boi-Bumbá e de Parintins. Entre as comidas tradicionais, algumas são bastante típicas:

  • Tacacá, feito com tucupi (um caldo amarelado), goma de mandioca, jambu e camarão.
  • Maniçoba, a feijoada paraense, feita com folhas moídas de mandioca e carnes típicas da feijoada tradicional.
  • Vatapá, um prato cremoso feito com camarão, tomate, leite de coco, pimentão, pão molhado e ervas.
  • Tapioca: também conhecida como beiju, pode ter diversos recheios doces ou salgados.
  • Bolo de macaxeira: a macaxeira (ou mandioca) era tradicionalmente cultivada pelos povos indígenas da região e muitas receitas surgiram.

Comida de festa junina da região Centro-Oeste

A região tem tradições mais sertanejas – foi no interior do Goiás que nasceram grandes nomes do sertanejo brasileiro, um dos ritmos mais tocados nos arraiais do país inteiro e que inspirou a imagem do caipira. 

Já no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul a dança típica é o cururu: um desafio de rimas entre os violeiros da região. E algumas comidas que não podem faltar são:

  • Empadão goiano, com a massa bem sequinha e recheio de frango, palmito, queijo, linguiça ou carne de porco.
  • Pamonha, tanto a doce como a salgada são indispensáveis na vida de quem nasce no interior goiano.
  • Arroz doce cremoso, feito de arroz, leite, canela, canela e raspas de limão.
  • Broa de fubá, que é uma espécie de pão feito com milho e trigo.
milho , pipoca, bolo de milho, pamonha são comidas de festa junina em todo Brasil

Comidas de festa junina da região Sudeste

No Sudeste, quem tem tradição de organizar as festas juninas são as quermesses. Assim, as igrejas abrem suas portas para receber as quadrilhas e as barraquinhas de jogos e comidas típicas. E falando em comidas, os pratos típicos da região são:

  • Quentão, bebida feita de cachaça, gengibre, cravo e canela.
  • Caldinho de feijão, feito com feijão batido no liquidificador e temperado a gosto.
  • Pão de queijo, um dos alimentos preferidos dos mineiros, dispensa apresentações.
  • Cachorro-quente, pizza, pastéis, bolinho caipira e espetinhos de churrasco também não podem faltar.

Comida de festa junina da região Sul

No Sul do Brasil, as festas juninas também têm as suas particularidades. Nas vestimentas masculinas, a tradição é a clássica roupa gauchesca, com direito a bombacha, bota, espora e lenço no pescoço. 

No Rio Grande do Sul, as festas típicas incorporam também o maçanico, dança típica da região, e a dança do pezinho, herdada dos Açores, em Portugal. Entre as comidas típicas do Sul, merecem destaque:

  • Arroz carreteiro, feito basicamente com charque picado e arroz, acompanhado com vinagrete.
  • Pinhão, preparado de diferentes formas, tanto assado como cozido..
  • Quentão de vinho com especiarias variadas.

O que não pode faltar na festa junina de comida

  • Canjica/Mungunzá
  • Cuscuz
  • Quentão
  • Maçã do Amor
  • Pé de Moleque

Como fazer cuscuz

Ingredientes

  • 2 xícaras de farinha de milho
  • 1 xícara de água (aproximadamente)
  • 1 colher de chá de sal

Modo de fazer:

  • Misture a farinha de milho com o sal e vá adicionando a água aos poucos, mexendo com as mãos.
  • Quando a massa não estiver se desmanchando, é porque já está no ponto.
  • Cubra o recipiente com um pano e deixe descansar por 20 minutos.
  • Coloque água na cuscuzeira, a peneira (ralo vaporizador), despeje a mistura e tampe.
  • Deixe por 15 minutos em fogo médio ou até que fique firme.
  • Sirva com manteiga.

Receita de pé de moleque

Ingredientes

  • ½ kg de amendoim torrado e descascado
  • ½ kg de açúcar
  • 1 lata de leite condensado
  • 3 colheres de margarina

Modo de fazer:

  • Coloque o açúcar, a margarina e o amendoim em uma panela no fogo baixo, mexendo sem parar.
  • Quando o açúcar começar a formar uma calda, adicione o leite condensado e continue mexendo até que se solte do fundo da panela.
  • Unte um tabuleiro com a margarina e despeje. Deixe esfriar e corte em pedaços.

Como fazer feijão tropeiro

Ingredientes

  • 2 xícaras de feijão
  • 1 folha de louro
  • 2 linguiças calabresa
  • 50g de bacon picado
  • 3 ovos
  • 1 xícara e ½ de farinha de mandioca
  • Couve fatiada
  • Alho e cebola a gosto

Modo de fazer:

  • Cozinhe o feijão com a folha de louro.
  • Retire a folha e escorra toda a água.
  • Frite o bacon e a linguiça com o alho e a cebola.
  • Adicione os ovos e mexa até que fiquem cozidos.
  • Coloque então o feijão e a couve. Se precisar, despeje um pouco de água.
  • Deixe cozinhar e, por fim, acrescente a farinha, misturando bem.

Como se faz quentão

Ingredientes

  • 3 xícaras de cachaça
  • 2 xícaras de água
  • 1 ½ xícara de açúcar
  • 1 colher de sopa de gengibre ralado
  • Casca de 1 laranja e de 1 limão
  • 2 ramas de canela
  • 5 cravos da Índia

Modo de preparo:

  • Coloque o açúcar, o gengibre, a canela e o cravo em uma panela, no fogo médio, até que o açúcar derreta e forme um caramelo.
  • Adicione as cascas de laranja e limão e despeje a água aos poucos, com a panela fora do fogo, e misture bem.
  • Depois volte ao fogo, coloque a cachaça e deixe por 25 minutos.

Como se faz maçã do amor

Ingredientes:

  • 10 maçãs
  • 2 xícaras e ½ (450g) de açúcar
  • 1 xícara (240ml) de água
  • 1 colher de sopa (15ml) de vinagre de álcool ou de maçã
  • 1 colher de sopa (15g) de corante vermelho em pó

Modo de fazer:

  • Lave as maçãs, seque bem e espete um palito (de picolé ou churrasco) em cada uma.
  • Faça a calda em uma panela de fundo grosso, misturando o açúcar a água o vinagre branco e o corante em pó e deixando em fogo baixo por aproximadamente 20 minutos ou até dar o ponto.
  • Depois de pronta a calda, desligue o fogo, espere 1 minuto e banhe as maçãs.

Onde comer as melhores comidas típicas de festa junina

Nada melhor que aproveitar as grandes festas juninas para saborear as comidas típicas dessa época do ano. Há vários eventos espalhados por todo o país, com muita música, muita dança e, claro, muitas delícias e outras atrações temáticas. Alguns lugares onde você pode curtir os melhores festejos:

  • São João de Campina Grande (Paraíba)
  • São João de Caruaru (Pernambuco)
  • São João de Salvador (Bahia)
  • Forró Caju – Aracaju (Sergipe)
  • Bumba-meu-boi de São Luís (Maranhão)
  • Mossoró Cidade Junina (Rio Grande do Norte)
  • Arraial de Belo Horizonte (Minas Gerais)
  • Arraial do Banho de São João em Corumbá (Mato Grosso do Sul)
  • Encontro Nacional de Folguedos em Teresina (Piauí)

Leia mais:

error: O conteúdo está protegido !!