Morta dentro de casa em Manaus, venezuelana guardava dinheiro para trazer filha a Manaus

Manaus/AM: A venezuelana Yeimy Yenileth Vargas Rodrigues, de 27 anos, morta a facadas na última terça-feira (5) em uma kitnet na Avenida Rio Negro, guardava dinheiro para trazer sua filha a Manaus. 

De acordo com o delegado Cristiano Castilho, do 14º DIP, a principal linha de investigação é que a motivação do crime poderia ser o interesse do assassino no valor que a vítima comentava que estava guardando. O dinheiro seria para realizar o sonho de trazer sua filha da Venezuela para morar com ela e o marido na capital. 

A mulher foi morta a golpes de faca dentro de casa no Beco Asa Branca. Vizinhos encontraram a vítima sem vida e ensanguentada por volta das 13h após ouvirem barulhos vindos da kitnet. O assassino deixou marcas de pegadas de sangue dentro do imóvel e havia indícios de que Yeimy lutou contra o suspeito.

Segundo a polícia, a suspeita é que o criminoso teria entrado na casa já ciente do dinheiro que a mulher possuía, e exigiu o valor, sem sucesso, a situação teria evoluído para uma luta corporal que terminou com a mulher esfaqueada. Conforme Castilho, objetos da casa não foram levados pelo assassino, mas o local estava revirado. 

error: O conteúdo está protegido !!