Como smartwatches sabem tanto sobre a sua saúde?

O mercado de dispositivos que monitoram nossa saúde cresce diariamente. Uma prova disso é que, segundo a Pesquisa Europeia de Saúde da Huawei de 2023, 87% dos usuários de smartwatches adotaram novos comportamentos saudáveis por conta de seus dispositivos.

Tais dispositivos são cada vez mais populares, inclusive por conta da pandemia de Covid-19. Atualmente, temos smartwatches e smartbands (também conhecidos como vestíveis), que monitoram o sono, a frequência cardíaca, o stress, os treinos e até mesmo o nível oxigenação no sangue.

“Monitorar o seu desempenho e progresso todos os dias é um ótimo motivador para a manutenção da constância e para alcançar novos objetivos. Ter em mãos a quantidade de passos por minuto pode te ajudar a cumprir a meta de exercícios com mais facilidade”, afirmou o Dr. Drauzio Varella sobre o uso de vestíveis, em material publicado no Estadão. 

Com isso, a pergunta que fica no ar é: como esses aparelhos conseguem saber tanto sobre a sua saúde?

A magia por trás dessas tecnoligas estão nos sensores desses dispositivos. Desde acelerômetros e giroscópios até sensores ópticos e de frequência cardíaca, esses componentes trabalham em conjunto com algortimos inteligentes para coletar uma variedade de dados biométricos.

Os sensores ópticos, por exemplo, permitem que os relógios inteligentes monitorem nossa frequência cardíaca e níveis de oxigênio no sangue, usando tecnologia de luz verde. Já os acelerômetros e giroscópios detectam movimentos e atividades físicas, como passos dados, distâncias percorridas e até mesmo a qualidade do sono.

Entretanto, só coletar dados não é suficiente. Nesta etapa, entram em ação os algoritmos inteligentes que usam aprendizado de máquina para analisar os dados obtidos e extrair informações valiosas sobre nossa saúde.

Por exemplo, esses algoritmos podem identificar padrões em nossos batimentos cardíacos que sugerem momentos de estresse ou ansiedade. Em alguns casos, também podem reconhecer alterações em nossos padrões de sono que podem indicar problemas de saúde.