Zelensky diz que proposta de cessar-fogo de Putin para Ucrânia não é confiável

Presidente ucraniano afirmou que líder russo não daria fim à ofensiva mesmo se exigências fossem atingidas

A proposta de cessar-fogo do presidente russo, Vladimir Putin, é um ultimato em que não se pode confiar, disse o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, nesta sexta-feira (14).

Putin afirmou em um discurso no início do dia que a Rússia acabaria com a guerra na Ucrânia se Kiev concordar em abandonar suas ambições de integrar a Otan, a aliança militar ocidental, e entregar a totalidade das quatro províncias reivindicadas por Moscou.

Falando ao canal de notícias SkyTG24, da Itália, nos bastidores da cúpula do G7, Zelensky pontuou acreditar que Putin não daria fim à sua ofensiva militar, mesmo que suas exigências de cessar-fogo fossem atendidas.

“Estas são mensagens de ultimato que não são diferentes das mensagens do passado”, avaliou o líder ucraniano em comentários traduzidos e transmitidos em italiano por meio de um intérprete.

“Ele não vai parar”, alertou Zelensky sobre Putin, fazendo um paralelo com o impulso expansionista do ditador nazista alemão Adolf Hitler antes do início da Segunda Guerra Mundial.

“É a mesma coisa que Hitler costumava fazer. (…) É por isso que não devemos confiar nessas mensagens”, acrescentou.